02 setembro 2014

the end

Esse post nem imagem tem, mas é porque iremos dar um aviso bem importante pra quem lê o blog.

Temos o Dona Urbana desde julho de 2013. Por causa de uma crise, apagamos todos os posts e recomeçamos do zero em janeiro de 2014. Achávamos que estamos com todo o gás pra voltar e que esse seria o nosso único blog. Mas aí aconteceram coisas que nos desmotivaram e esse ano foi nada esperado para nós. Íamos e voltávamos com o DU. Mudamos de layout para ver se mudava, mas não. Continuava esse indisposição. Essa é a história do Urbana bem resumida.

Acontece que esses dias nos pegamos com umas questões bem importantes para a nossa vida e não deveríamos deixá-las de lado. A primeira é que vimos que perdemos muita coisa da nossa vida de frente pro computador. Vimos a vida passar sem fazer absolutamente nada. A vida é muito curta, galera. Foram TRÊS anos vendo a vida passar. Tem noção disso?

A segunda coisa é a escola. Não é um draminha de que não conseguimos conciliar blog com estudos. Mas estamos no 2º anos do EM, ano que vem seremos vestibulandas. E, se Deus quiser, em 2016, iremos pra tão sonhada faculdade. Se vocês não sabem, estudamos em uma escola muito boa e que desce o pau nas provas. Precisamos estar inteiramente aos estudos pra passar. Além disso, a faculdade que queremos requer MUITOS estudos. Não dará pra conciliar mesmo.

A terceira coisa é que a blogosfera está absurdamente IRRITANTE, ESTRESSANTE E RIDÍCULA. Nos desculpem pelas palavras garrafais e em negrito, mas essa é verdade. O sdv, o fato de não ler os posts e comentar besteiras, tudo isso desanima. Se você está lendo isso, por favor, NÃO FAÇA ESSAS COISAS!

Ficamos três anos na blogosfera e conseguimos perceber o quanto mudou pra pior. E isso mostrou que aqui realmente não é o nosso lugar? Por que criamos 13 blogs em 3 anos? Pra nada! Não é o que queremos por toda a vida, sabe?

É claro que a blogosfera trouxe muitas coisas bacanas. Mudamos a nossa forma de pensar, aprendemos muitas coisas aqui e não nos esqueceremos nem tão cedo disso aqui, mas não é pra gente.

Enfim, é isso. Não iremos voltar com o Dona Urbana mais. Excluímos a fanpage. Provavelmente, faremos o mesmo com o twitter e com todas as redes sociais do Urbana. :( Caso voltarmos com um outro blog (o que provavelmente não irá acontecer), será com um outro nome, uma nova conta.

Queremos agradecer por tudo. Por cada divulgação, indicação, comentários lindo que nos deixaram felizes... enfim, qualquer forma, qualquer atitude que nos fizesse que sentíssemos especiais. Vocês são demais! Foi por causa dessas atitudes que adiávamos o nosso adeus da blogosfera. Acontece que não dá, esgotou a nossa paciência e, cá estamos nós, nos despedimos das poucas (e especiais) pessoas que ainda se importaram com o blog. Agradecemos por todo o apoio mais uma vez.

Beijo grande pra vocês e é hora de dar tchau!

Jéssica e Juliana Guimarães.

ps: se quiserem, nos siga lá no twitter (@jestiburcio e @jutiburcioo)

26 agosto 2014

"Jogue suas mãos para o céu"


Tem ideia do que eu mais gosto? De tornar os dias mais leves ou nostálgicos ou tudo junto. Às vezes gosto de sair da correria do dia a dia e tentar deixar meu dia com mais saudades do passado e com mais reflexão. E foi num desses dias que pensei em como sou lisonjeada por tudo que eu tenho.

Sabe, eu queria ter um monte de coisa que não posso e ainda não consegui. Não viajei para os lugares que eu sempre sonhei, não tenho um milhão de amigos e uma vida social movimentada como sempre desejei, e ainda não tive a oportunidade de comprar tudo o que sempre quis consumir. Poderia citar várias coisas do "ainda não", pois ainda tem outros tantos, mas não me importo. 

Agora sim considero que tudo o que eu tenho é sacratíssimo. Cara, tenho uma família mais unida que tudo e que me apóia em tudo... não é sensacional isso? Também estudo em um colégio ótimo, que vai me abrir muitas portas, que me deu um senso crítico bem apurado e que me deixou pensar fora da caixinha. Também tenho (pouco) amigos que estão comigo sempre, dos quais posso confiar de olhos fechados. Também tenho um lugar onde dormir, uma comida quentinha (e gostosa) da minha vó ou da minha mãe todos os dias. Ou seja, tenho mil e outros tantos motivos para agradecer. E, mesmo que não tivesse muitos, deveria apenas agradecer porque tenho uma vida e saúde. 

Então, já agradeceu por tudo o que você tem hoje?

Jéssica

06 agosto 2014

É provável que...


É provável que você esteja comendo fast food (talvez um hambúrguer) e tomando um refri bem gelado ou um suco de maracujá, pra ver se relaxa ou se tenta balancear essas porcarias - gostosas - que você gosta com algo mais saudável. Também é provável que esteja no seu quarto, totalmente desarrumado. Aquele que mesmo da casa do seu pai que vivia uma bagunça! Eu sempre te disse que uma vez você mesmo se perderia por entre tantos CDs, DVDs, roupas sujas, sapatos fedidos e embalagens de comida abertas. 

Há uma grande probabilidade de que esteja ouvindo a música que te indiquei há dois meses. Aquela do Jason Reeves que tanto você quanto eu ficamos viciados. Tão calma, tão nossa... ("Your're inches from my fongertips"). Ou você pode estar ouvindo RHCP (como não pensei nisso antes?). No último volume para dar mais emoção e para que você se sinta num show, sendo o próprio Anthony. E seu pai deve estar surtando com tanto barulho, assim como a sua vizinha chata, antipática, mandona e chata. De novo.

Também é provável que você esteja dando intervalos no seu lanche para fazer a coisa que mais gosta, além de dormir: fotografar. Fotografando tudo. O hambúrguer, o refri ou suco, seu rádio, sua bagunça e ela. A garota que provavelmente roubou seu coração.

Jéssica

01 agosto 2014

Desvantagens de usar agregadores de links


Para fazer um post sobre os agragadores de links, temos que esclarecer o que são, não é? Pois bem...

Agregadores de links são sites que juntam links de posts de blogs e sites e os deixam em sua página durante um determinado tempo. É você quem envia esses links e eles estão sujeitos a reprovação das pessoas que analisam isso. Ou seja, você pode enviar, mas não necessariamente seu link aparecerá no site. Isso ajuda na divulgação, tendo em vista de que, diariamente, muita gente acessa esses sites e, ocasionalmente, podem clicar no seu link. Agora que já estão informados sobre o que é, vamos as desvantagens deles. 

Uma delas e a mais "levinha" é que seu link é sujeito a não ser aprovado. E em alguns sites, esse sistema é pago.

A outra desvantagem é o fato de que o tio Google não gosta disso... para ele, você agiu de má fé, ilegalmente. Então, a cada vez que você agrega seus links em sites como estes, ele fica puto com seu blog e, claro, vai ter umas consequências. Uma delas é que seus posts/blog vão perdendo lugar nos sites de buscas, até que, um dia, ele não apareça mais. Aí, você percebe toda a mancada que fez: as pesquisas geram um grande retorno nas views

Um outro problema é mediante a taxa de rejeição (que você vê no Google Analytics). Como já dissemos, já usamos esses agregadores de links e pudemos perceber como a taxa de rejeição aumentava desproporcionalmente ao número de visitas. Estas últimas aumentam bastante, mas a taxa de rejeição aumentou bem mais. Todo mundo quer que as pessoas entrem no seu blog e, ali, permaneçam durante muito tempo, se fidelizem, sigam, curtam a página no facebook e tudo mais. Porém, muitas das vezes isso não irá acontecer. O tempo médio de pessoas que permanecem no seu blog também poderá cair.

O ideal é que faça a velha troca de links pelos posts (como fazemos aqui - veja: li e gostei) ou pelo blogroll, parceria, afiliados. Isso pode!

Agora que sabe o outro lado dos agregadores, fica a seu critério se irá usar ou não. 

Jéssica e Juliana

29 julho 2014

Qual é o seu preço?


Para a minha mãe, eu valho ouro e diamantes e também para outros familiares. Para os amigos, um pouco menos. Talvez apenas ouro ou só diamantes ou qualquer pedra preciosa com o preço mais baixo (ou nenhuma pedra preciosa). Para a moça que sentou ao meu lado no ônibus ontem, talvez poucos reais. Para o dono do Mc Donald's, valho os Big Macs que compro (inclusive, estão bem carinhos!). Para alguém nesta vida, com certeza, eu valha nada. Assim como aquele mendigo da rua de trás que todos desprezam. Para o Estado, eu sinceramente nem sei quanto valho (e nem quero saber). Ah, ainda tem os escravos do século retrasado que valiam muitos réis.

O fato é que, sim, não valho nada para alguém nesta vida, assim como para a minha mãe, amigos, para a moça que sentou ao meu lado e para o dono do Mc Delícia. Nem ouro nem diamantes nem qualquer real que seja. Não tenho valor algum e você também não. Tenho uma coisa que é bem mais importante que isso: humanidade. Coisa que não tem etiqueta, não se compra, não se vende, não tem preço. Algo que está acima de qualquer diamante, ouro, dilmas, dólares ou réis.

Jéssica

26 julho 2014

Adivinhem quem tá de layout novo?


Se já é leitor do blog ou já o conhecia, deve ter percebido que ele está com o layout novo!! Estreamos hoje e já estamos apaixonadas por cada pedacinho. Já não estávamos nos identificando tanto com o layout antigo e, mesmo com pouquíssimo tempo e descumprindo a nossa promessa de trocar o design do blog há cada seis meses, resolvemos que já estava na hora da mudança. 

Voltamos para o all white! Esse é um estilo de blog que adoramos e não tinha porquê termos nos desligado dele. Outra coisa que está de volta é os comentários via facebook. Vamos amar ver as carinhas de vocês aqui do blog (e vamos retribuir os comentários por lá também). 

Ah, outra coisa! Mil perdão pelo tempo de ter ficado tão longe daqui. Sempre demoramos um pouco para fazer layout e, para completar, teve dias que estávamos totalmente sem tempo (e sem disposição, tempos que confessar) para isso. O bom é que cá estamos nós inaugurando mais um layout e esperando que fiquem apaixonadas por ele como nós.

Jéssica e Juliana
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© Dona Urbana - 2014. Todos os direitos reservados
Criado com amor por Jéssica e Juliana Guimarães
Tecnologia do Blogger
image-logo