11 março 2014

Amor de carnaval


Salvador e carnaval. Pessoas suadas com disposição interminável para curtir uns dez blocos por dia. Fantasiadas da forma mais estranha possível e com um copo de cerveja, cantavam os hits mais famosos desse carnaval e se enlouqueciam por qualquer pessoa atraente que atravessasse seus olhares. Assim estava Salvador.

Estava com minhas amigas de infância, pois queríamos ver pessoas novas, conhecê-las e sair do ritmo desenfreado (mas gostoso) do Rio de Janeiro. Daí, nos aventuramos em outra cidade, na época do ano mais louca do Brasil. Eu já até imaginava que poderia ficar com uns carinhas, afinal, estava me divertindo e tentando tirar o turbilhão de maus relacionamentos da cabeça. O que era impossível. De vez em quando, ainda esbarrava com um na estação de metrô, em algum shopping... como a cidade é pequena!

O fato é que nesse carnaval, eu conheci o cara. Não era bonito e, provavelmente, não era o mais cobiçado da universidade onde estudava, tinha o cabelo todo arrumadinho e o sorriso mais viciante do mundo. Nos conhecemos num lugar improvável, o que só fez o que eu sentia por ele ser mais avassalador. De cara, já começamos a conversar e ver como tudo na nossa vida se encaixava perfeitamente. E ríamos - e também nos surpreendíamos - com tanta semelhança. O baiano Francisco era, sem sombra de dúvida, a pessoa mais legal que eu havia conhecido durante tanto tempo. Trocamos beijos, olhares cheios de amor e, claro, o telefone.  

Ficamos durante toda minha estadia na cidade. Marcávamos sempre para nos encontrar e curtir juntos os blocos, íamos também as praias e luau. O problema é que o carnaval só dura quatro dias (e minha visita a Salvador contabilizava os mesmos dias) e tive que vir embora, retornar a minha rotina maluca e exaustante, reclamar do calor de cada dia e até esbarra com meus ex. E Francisco ficou. Conversamos quase todos dias, mas a presença incontestavelmente faz diferença.

Todo mundo diz que se ele sente o mesmo por mim, ele com certeza irá vir me ver. Mas o "se" é que me incomoda e o "será" também. E é com essas perguntas que me levanto todos os dias, na esperança de que tem um sms do tipo "tô chegando!" ou pensando se ele realmente gostava de mim como eu gostava dele. Será? O que tenho certeza é de que Francisco, de longe, não foi apenas um amor de carnaval. É óbvio que não.


Jéssica

8 comentários:

  1. Que texto lindo! E sentir o que vc está sentindo é mais lindo e apaixonante ainda! Te garanto que se foi uma coisa "fora do comum" para vc, terá sido para ele também!
    Espere para ver o que ainda vai acontecer, espere as surpresas do futuro! Não tem nada mais gostoso do que isso. Ah, e tire o "se" da sua vida, apenas viva!!

    Beijo
    http://lelouie.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Luiza, isso é apenas um conto. Não aconteceu com a gente! haha Pelo contrário, ficamos todo o carnaval em casa, sem fazer nada de interessante... E sem encontrar um Francisco da vida! hahaha

      Excluir
  2. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  3. Hm, moro em salvador e tipo é... e esse ano xonei por 2 no carnaval, mas agr q passou haha http://henryquemckenzie.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Francisco deve ser fantástico... mas talvez você deva tomar a iniciativa pra ir atrás de Francisco, rsrs
    (to dizendo assim, mas sei que talvez esse texto seja fictício)
    Faz uma continuação! :D

    http://o-doce-mundo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. muito legal o texto,o carnaval serve pra isso novas paixão algumas duradora outras não rsrs.

    http://meus-dezesseis-anos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Adorei o conto, parece de livro kkk.
    Eu nunca tive um amor de carnaval, tanto que esse eu passei com o meu namorado rs.
    Beijos.

    sonhosdegarota.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Nem amor de carnaval é amor de carnaval...Conheci meu esposo em um carnaval, fora da festa é verdade, mas mês passado fizemos 6 anos de casados com muita felicidade.
    Bom, não sei se Francisco sente o mesmo, mas se ele não manda sms, mande vc oras, quem deve lutar pela nossa felicidade somos né...

    Mandei um e-mail com as perguntas pra entrevista e ainda não obtive resposta.
    Aguardo!


    http://detudoumpouco28.blogspot.com

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© Dona Urbana - 2014. Todos os direitos reservados
Criado com amor por Jéssica e Juliana Guimarães
Tecnologia do Blogger
image-logo